sexta-feira, 23 de setembro de 2005

Eles não sabem ... nem elas !



Eles não sabem nem sonham ... o poeta cantava. Lembrei-me da frase porque hoje dei uma volta em alguns blogs ...

... atenção! o meu comentário não é censura, eu acredito na liberdade de expressão!

... caóticos ... decadentes ... peço desculpa por sensibilizar alguém, porém vai a minha opinião!

Lutamos todos os dias por vencer, dia após dia é uma luta permanente e temos uma geração, ou parte dela, que refugiasse no "eu" - como vi num desses blogs "Refúgio: Eu mesma.", mergulham na depressão, liberdam gritos de raiva moribunda, ligam-se ao gótico, e ao submundo, ao escuro (reparem que não disse preto ou negro, para mim são cores, e eu gosto!), e assim mergulham num sub-mundo de amarguras.

Imaginem que num desses meus passeios, no perfil de uma miúda (tenho idade prá chamar assim), li: ... nasci em Dezembro, e tenho X invernos ... Invernos? porque tristeza e cinzentismo? está visto: damos predominância ao lado escuro sa vida e à tristeza ...

Nâo me venham com a ideia da liberdade, cada um escolhe aquilo que quer, etc.

Eu acredito na liberdade, mas liberdade é Luz, é alegria, perguntem à maioria das pessoas para compararem liberdade e prisão ...não me venham com opção de vida, quem é que quer escolher (isto na posse de todos as suas faculdades) a tristeza à alegria da vida? ...

... eu também nasci em Dezembro, mas a minha vida é de primaveras e verões, de outonos e invernos, os (momentos) tristes perdoamos e esquecemos, os felizes recordamos e passamos aos outros!

... mais notícias virão!
...acho que vou continuar a desenvolver este tema.

quarta-feira, 21 de setembro de 2005

Está bem visto ...

Um dias destes um amigo contou-me a seguinte alegoria:


O Barbeiro e o incrédulo


Estava um cliente no barbeiro, e a conversa deles andava à volta de Deus e da criação, ao que o barbeiro responde: "Não acredito. Se houvesse Deus, as coisas não andariam como andam ... os pobres ... as crianças ... a fome ... a guerra ...", o cliente logo que acaba o serviço, paga e sai. Ao virar da esquina vinha um homem totalmente desleixado quanto ao cabelo e barba, visto esta figura o cliente corre outra vez para a Barbearia e grita: "Também não acredito em si!", o barbeiro pergunta-lhe porquê e o cliente comenta: "Está a ver aquele homem? Se houvessem barbeiros ele não estava assim!" ao que o barbeiro replica: "Está assim porque não vem cá!"



Esta é a história de todos nós quando duvidamos ou não acreditamos em Deus: não acreditamos porque não vamos ter com Ele!

... mas é que está mesmo bem visto!

segunda-feira, 12 de setembro de 2005

Aprendemos com as ... experiências !!!

Bom dia,

Este fim-de-semana, tivemos no CCFV a IX Conferência Juvenil do Algarve, aprendemos muito, e digo aprendemos porque tenho absoluta certeza de que não fui somente eu.

Há uma coisa que tenho a declarar: Este evento foi, dentro dos trabalhos juvenis que já participei, o melhor. Vivemos o esforço, a dedicação e o amor com que os nossos líderes nos servem, e creio que, embora podendo fazer melhor em algum casos, acompanhámos este projecto de coração apaixonado.

Esta foi a principal mensagem deste evento que teve como tema, Jovens que marcam a História, o viver apaixonadamente pelo projecto da nossa vida, o dar a conhecer o Coração e a Mente de Cristo aos nossos próximos.



DVA,

sábado, 3 de setembro de 2005

Dias difíceis ...

Ultimamente tenho aprendido que quando não fazemos as coisas de coração, com motivação e desejo, tudo se torna difícil.

A partir do momento que a graça se vai, mesmo que tenhamos empenho e vontade de rebocar ou arrastar tudo, o esforço passa a ser muito maior, portanto mais desgastante, do que numa situação "normal" que se expressa quando "amamos" ou pelo menos gostamos de fazer o que é o nosso dia-a-dia ...

Hoje os dias não se mostram difíceis pelos impostos, ou taxas, ou custos determinados para pagar derivados de uma actividade, mas difíceis pela falta de vontade e pela falta de sentimento de aprender cada dia uma coisa nova ... só assim é que uma actividade tem gosto, e não se torna insípida.

Espero que não se sintam nunca como hoje me sinto ...

...no entanto, com vontade de VENCER!

[[]], takasilva!