terça-feira, 2 de agosto de 2005

Por onde nos movemos?

Quando os sentimentos nos surpreendem, o que devemos fazer?

Todos temos sentimentos que nos surpreendem, quer pela positiva quer pela negativa, o que devemos fazer com eles? Aprender está claro!

Pela conquista daquilo que lutamos ou pela derrota dos nossos desejos, voltamos a sentir algo mais ... porém agora que sentimos não vamos reagir pelo que sentimos, reagimos pelo que conhecemos.

O conhecimento na hora da decisão é mais importante e deve ter mais peso do que o sentimento.

O sentimento é um sabor, ás vezes doce outras amargo, o conhecimento é sempre a base ... quase, e desculpem-me a comparação, como um medicamento, o conhecimento como princípio activo e o sentimento o gosto quando o tomamos.

Centremo-nos no conhecimento, sem desperdiçar o sentimento!

5 comentários:

jb disse...

Lá estás tu a minimizar os sentimentos,como que a fugir deles.
Se pensares melhor eles estão sempre presentes nas tuas mais importantes decisões.

Paulo Silva disse...

Como ser emocional que sou podes crer que muitas vezes é difícil saber separar os sentimentos da razão, no entanto, como ser humano em crescimento tento na hora das decisões ter a acabeça no lugar, analisar os sentimentos e decidir conforme a razão.

Muitas vezes não conseguimos, mas o melhor é pararmos e apartarmo-nos ... para arrefecer ... e depois comunicar e decidir!

JOINCANTO disse...

Olá!
Bem-vindo à Blogosfera!
Aprendendo com todos, mas principalmente com O Mestre Jesus!

Nuno Barreto disse...

Concordo contigo. Apesar de termos de admitir que o sentimento sempre influencia a razão, se tomarmos decisões baseadas apenas no sentimento acabamos por errar e muito.

bass4g0d disse...

Como disse o takasilva "muitas vezes é difícil saber separar os sentimentos da razão"

Penso que isto é verdade para todos, pois somos todos da mesma massa. Poderão existir excepções, nas não falemos de imunidade total.